CURIOSIDADES SOBRE A ABDOMINOPLASTIA

Quer saber mais sobre a cirurgia plástica responsável pelo “abdômen dos sonhos”? Confira abaixo!

DIÁSTASE ABDOMINAL É MAIS QUE ESTÉTICA

A diástase é o afastamento dos músculos retos do abdômen. Estes músculos são aqueles que fazem os gominhos do abdômen malhado.

Esse problema acomete cerca de 30% das mulheres no pós-parto. Mas também pode acontecer com homens, devido ao excesso de peso e aos exercícios abdominais executados de forma incorreta.

A diástase pode provocar dores nas costas e nas pernas, além de incontinência urinária. Logo, tratar a diástase não se resume a uma questão estética, mas de reabilitação da funcionalidade dos músculos.

A cirurgia indicada para tratar a diástase é a abdominoplastia.

ABDOMINOPLASTIA X MINIABDOMINOPLASTIA

Muitas pessoas acreditam que a miniabdominoplastia deixa uma cicatriz menor quando comparada à abdominoplastia “tradicional”.

Na verdade, a diferença entre esses procedimentos não está no tamanho da cicatriz, mas sim no descolamento da pele que, na mini, ocorre em menor extensão, restringindo-se à região inferior ao umbigo.

A escolha da melhor técnica dependerá do grau de flacidez do abdômen e da quantidade de pele em excesso. Pacientes que apresentam uma flacidez acentuada tendem a se beneficiar da abdominoplastia, enquanto aqueles com flacidez apenas abaixo do umbigo podem ter excelentes resultados com a mini.

É importante ressaltar que, embora ambas as cirurgias sejam indicadas para depois do parto, nada impede uma futura gravidez. Porém, recomenda-se que, após o procedimento, seja aguardado pelo menos um ano para gerar um novo bebê, de modo a garantir a plena recuperação dos tecidos abdominais.

LIPOASPIRAÇÃO X ABDOMINOPLASTIA

A lipoaspiração é uma cirurgia muito específica que trata da remoção de pequenas quantidades de gordura localizada, mas não visa eliminar as gordurinhas que estão abaixo dos músculos. É muito indicada para pacientes jovens e para mulheres que não tiveram gestações e estão sem flacidez cutânea.

Em contrapartida, a abdominoplastia tem como característica um trabalho funcional, pois a musculatura do abdômen pode ser reaproximada, resgatando a firmeza da parede abdominal. Faz sucesso entre os pacientes que perderam muito peso ou para as que já passaram por gestações e sofrem com a flacidez cutânea.

Por isso, quando é constatada muita flacidez da musculatura, conhecido como diástase, a abdominoplastia é o único tratamento a ser adotado. Nestes casos os músculos serão aproximados, solucionando o problema da flacidez e excesso de pele.

COMO VÃO FICAR OS MÚSCULOS APÓS A ABDOMINOPLASTIA?

Durante a abdominoplastia, é realizada a costura dos músculos para fechar o espaço que se formou com a diástase.

Vale lembrar que essa técnica não deixará os músculos mais rígidos ou fortes. Isso é conseguido apenas com musculação para fortalecimento.

Em alguns raros casos, essa costura pode se romper ou afrouxar, como em pacientes que engravidam ou ganham muito peso após a cirurgia.

Por isso, siga as instruções do seu cirurgião, compareça a todas as consultas e pratique atividades físicas quando liberado pelo médico!

CICATRIZ DA ABDOMINOPLASTIA

A cicatriz pós-abdominoplastia é uma das principais preocupações dos pacientes que me procuram querendo fazer essa cirurgia. Saiba mais sobre ela!

  • Local da cicatriz: existem dezenas de técnicas e variantes, mas, geralmente, o cirurgião plástico realiza uma incisão na parte de baixo do abdômen, região que fica escondida pelos peças de roupa íntima.
  • Tamanho da cicatriz: varia conforme o excesso de pele. Se o excesso for até as partes do lado da barriga, a cicatriz chega até esses locais. Se for mais centralizada, a cicatriz pode ficar quase tão pequena como de uma cesárea.

Apenas durante a consulta médica com o cirurgião plástico será possível estimar o tamanho final da cicatriz, pois não existe uma técnica universal na abdominoplastia, mas uma abordagem personalizada conforme a necessidade do paciente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *