Aumentar ou diminuir os seios, corrigir o formato do nariz, eliminar aquelas gordurinhas localizadas que tanto incomodam ou amenizar uma cicatriz é o sonho de muitas pessoas. Entretanto, muitas vezes, esse sonho demora a ser realizado ou nem chega a sair do papel, tudo pelo medo das cirurgias plásticas.

Conheça, então, algumas informações que vão te ajudar a tomar essa decisão!

ANESTESIA

A anestesia é um procedimento seguro e que existe para ajudar pacientes e médicos e não para causar complicações.

Ao contrário do que se pensa, o anestésico local é considerado um medicamento mais forte do que o anestésico geral e, por isso, deve ser usado em doses menores, para procedimentos pequenos e breves, em uma pequena área do corpo.

Para que a cirurgia plástica seja realizada com a anestesia correta para cada caso, o que diminui consideravelmente o risco de complicações, é importante que o procedimento seja feito com um profissional qualificado e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP).

Se quiser saber se o seu médico faz parte desse grupo, basta acessar o site da SBCP.

INTERNAÇÃO

Existe um consenso de que a recuperação do paciente é mais rápida e mais segura se ele estiver em casa e não no hospital. Por isso, se tudo correr bem e suas condições forem boas, você deve receber alta em poucas horas.

Em geral, pessoas que fazem cirurgias plásticas são liberadas para ir para casa no mesmo dia do procedimento ou no dia seguinte, permitindo um pós-operatório mais confortável.

COMPLICAÇÕES OU RISCO DE MORTE

É claro que, como qualquer procedimento cirúrgico, a plástica pode sim ter complicações. E, ao contrário do que alguns pensam, as cirurgias plásticas não oferecem riscos maiores do que outros tipos de cirurgias.

Outro ponto positivo em relação às cirurgias plásticas é que elas só costumam ser feitas em pessoas que apresentam plenas condições de saúde, o que é comprovado por meio dos diversos exames solicitados. Isso já a torna mais segura do que uma cirurgia em pessoas doentes, machucadas ou acometidas por infecções, por exemplo.

Quando todos os cuidados são seguidos à risca, por um profissional qualificado e competente, os riscos de complicações são amenizados de forma significativa.

TEMPO DE RECUPERAÇÃO

Um dos medos relacionados à cirurgia plástica é o de não se recuperar a tempo de voltar às atividades normais e ao trabalho. Por ser uma cirurgia eletiva, ou seja, em que não há o caráter de urgência, é possível agendá-la para a data que for mais oportuna ao paciente. Por isso, muitas pessoas preferem fazer o procedimento durante o mês de férias, assim se recuperam melhor e podem descansar sem preocupação.

O seu médico saberá orientar-lhe quanto o tempo de repouso necessário.

APARÊNCIA ARTIFICIAL

O medo de muitas pessoas é que, após a cirurgia plástica, a aparência fique artificial e entregue de cara que ela passou por uma plástica. Mas isso não vai acontecer se essa questão for levada ao cirurgião.

Para aumentar, diminuir ou modificar alguma parte do corpo, o cirurgião vai avaliar, também, as características físicas do paciente. Desta forma, ele pode definir o que pode ser alterado sem criar um resultado artificial ou desproporcional. Lembre-se que o objetivo de uma cirurgia plástica é aumentar a sua satisfação com o seu corpo e não criar um problema.

PRÓTESES DE SILICONE

Se o seu medo é sofrer alguma complicação com um implante de silicone, saiba que esse risco está cada vez menor. As próteses estão muito evoluídas e oferecem ainda mais segurança do que há alguns anos.

Outra boa notícia é que aquela obrigação de trocar o silicone a cada 10 anos não existe mais. Hoje, as próteses de mama costumam durar entre 15 e 25 anos. Já as de glúteo até 30 anos. A troca depende da integridade das próteses, portanto, o ideal é consultar o seu médico, respeitando a periodicidade recomendada por ele, para avaliar e refazer o procedimento no prazo correto.

Um médico integrante da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica tem as qualificações necessárias para orientar quanto ao tamanho e às características da prótese mais indicada para cada paciente.

REPUTAÇÃO DO MÉDICO

A segurança e o sucesso de uma cirurgia plástica dependem muito do médico que vai realizá-la. Então, antes de realizar o procedimento, você pode consultar a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e verificar se o profissional escolhido por você faz parte dela, o que lhe garante todas as certificações necessárias para que ele desempenhe essa função. Para verificar é fácil, basta acessar o site http://www.sbcp.org.br/

CONVERSE COM O SEU MÉDICO

Para finalizar esse texto sobre os principais medos do paciente antes de uma cirurgia plástica, a orientação é de que você converse muito com o seu médico antes do procedimento. Ele é a pessoa mais qualificada para te falar sobre os riscos existentes e o que eles representam, o que você pode fazer para minimizá-los, que condições de socorro o local onde a cirurgia será realizada te oferece, bem como esclarecer todas as dúvidas e desmentir os mitos.

Além disso, também é função do cirurgião plástico e de sua equipe médica explicar ao paciente o passo a passo de todo o procedimento antes, durante e depois, como um mapa do processo cirúrgico. Assim, a pessoa entenderá como será o momento da sua chegada ao hospital, o papel do acompanhante, o decorrer do procedimento cirúrgico, como ela voltará da anestesia, a volta para a casa, o que vai sentir e como deve agir no período pós-operatório, os possíveis incômodos e o reestabelecimento dia a dia até a recuperação total.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *