Tipo de próteses de silicone

Silicone breast implant

As próteses de silicone não são todas iguais. Atualmente, existem diversas próteses de silicone disponíveis no mercado, porém somente após uma consulta presencial com o cirurgião plástico é possível indicar um tamanho, formato, textura e tipo ideal para você. É importante lembrar que a mamoplastia de aumento deve respeitar as particularidades anatômicas de cada organismo.

Formato

  • Prótese redonda: é a prótese mais popular. Deixa o colo bem desenhado e é ideal para quem quer explorar os decotes.
  • Prótese cônica: possui base redonda e aspecto mais “pontudo”. É indicada para mulheres que apresentam leve grau de queda.
  • Prótese anatômica ou em gota: imita o formato natural dos seios e é muito procurada por pacientes que buscam reconstrução mamária.

Perfil

  • Perfil baixo ou moderado: maior na base e menor na altura. São mais indicadas em cirurgia de mastopexia e redução de mama.
  • Perfil alto ou super alto: os seios ficam projetados para frente como um todo. A prótese super alta é indicada para mulheres que têm o tórax e base das mamas estreitas.

Forma

  • Por cima do músculo peitoral e sob a glândula mamária: é indicado para mulheres que procuram seios marcados. O pós-operatório costuma ser mais tranquilo.
  • ⁣⁣⁣Por baixo do músculo peitoral: essa forma é mais indicada para pacientes com seios pequenos, com pouca pele. O resultado também fica mais natural.

Textura

  • Prótese lisa: tem mais incidência de contratura capsular é muito maior do que com as outras duas texturas. Pouco usada atualmente.
  • Prótese texturizada: essa prótese dá mais “aderência” aos implantes e às mamas, além de melhorar a formação da cicatriz ao redor dos implantes. É a textura mais utilizada atualmente.
  • Prótese de Poliuretano: possui um revestimento externo deste material, que faz com que a aderência entre a prótese e o tecido mamário seja ainda maior. Como desvantagens, possui maior chance de dobras e de ficarem palpáveis.

Revolução das próteses

As próteses inteligentes contam com um microchip, onde são armazenadas diversas informações, como nome do fabricante, data de fabricação, lote, modelo, data da cirurgia e dados de identificação e de saúde de quem recebeu a prótese mamária.

Quando é preciso realizar a troca do silicone, a paciente geralmente não se lembra de informações básicas para o planejamento correto. A prótese com chip permite uma melhor e mais efetiva rastreabilidade do implante.⁣⁣⁣⁣⁣⁣

⁣⁣⁣⁣Como o chip funciona?

O chip é posicionado dentro da prótese, mais próximo a borda para facilitar a localização no momento da leitura. Um aparelho portátil é responsável por ler as informações do microchip.

A leitura é feita sem nenhuma intervenção cirúrgica e de forma não invasiva. Um leitor é posicionado sobre a pele e em poucos segundos é realizada a consulta de todas as informações referentes à prótese.

Gostou do post de hoje? Continue acompanhando meu blog e me siga no Instagram para saber tudo sobre saúde e estética. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *